Florestas improváveis

julho 23, 2022

Ilustração de folhas

Da varanda do primeiro andar, vejo a copa do chapéu-de-sol(Terminalia catappa), árvore que deve ter vindo da Índia ou Nova Guiné para povoar boa parte do litoral brasileiro.

Sua copa carrega uma floresta de erva-de-passarinho, planta parasita que ataca árvores tropicais, sugando sua seiva e podendo levá-las à morte. 

As copas das árvores carregam muitas coisas. No quintal de casa, enraizadas aos galhos altos do antigo abacateiro moram pequenas bromélias, algumas orquídeas, um tipo de samambaia. Plantio de aves e insetos.

Ao visitar um pau-brasil de 600 anos descoberto na Bahia, o botânico Ricardo Cardim disse que precisaria olhar a copa da árvore com a ajuda de umdrone porque é bem provável que aquela copa abrigue mais espécies do que uma floresta europeia. 

Afinal, a árvore centenária interagiu com a biodiversidade da Mata Atlântica, acolhendo sementes dispersadas e ventadas até sua copa, desde que a floresta ainda era floresta preservada, antes da chegada do europeu. 

Pássaros e insetos plantam floresta onde tiver chão e para eles o chão é mais amplo do que aquele onde pisamos. Dispersores de sementes, eles não escolhem território, seguem insistentemente semeando. Até capô de carro eles tentam fertilizar.

E as copas das árvores podem ser território fértil, solo acolhedor para a semeadura. As cabeças das pessoas também. Muitas semeaduras são sempre de novo abrigadas e acolhidas nas nossas mentes. Podemos nutrir semente benfazeja ou também erva-de-passarinho. Assim, cresce em pensamento uma floresta nativa de diversidade com efeitos grandiosos ou uma floresta parasita que drena nossa energia e ainda prolifera, podendo multiplicar outras sementes-parasitas ao vento.

Vejo uma azaleia pequena e noto que ela já é abrigo de uma bromélia que chegou pelas asas de alguém. A bromélia está crescendo com vigor, colaborando para enfeitar o corpo da azaleia, contribuindo com a biodiversidade. Quem sabe, quando ela crescer mais um pouco, poderá guardar água da chuva e se transformar em bebedouro de pássaros.

“Os muitos pensamentos turvam a visão, pois são como as densas névoas cinzentas que se levantam dos rios…”

Roselis von Sass,  A Grande Pirâmide Revela seu Segredo


Leia Também

Conhecer as Leis da Criação

agosto 06, 2022

Foto de borboleta pterouros cleotas com frase do livro Reflexões sobre temas bíblicos

Fernando José Marques, Reflexões sobre Temas Bíblicos
Leia Mais
Educar para a vida

agosto 02, 2022

Criança pequena de mãos dadas com um adulto

"Igual a outros povos antigos, os tupanos também sabiam que cada ser humano reencarnava várias vezes na Terra. Por isso eles não poupavam nenhum esforço em educar direito os filhos. Pois os espíritos deles tinham vindo para aprender e adquirir mais conhecimentos, conhecimentos que poderiam precisar numa vida terrenal posterior…"

Roselis von Sass, Revelações Inéditas da História do Brasil
Leia Mais
Valores Permanentes

julho 30, 2022

Galho de árvore com frutos

Abdruschin, Na Luz da Verdade - Mensagem do Graal
Leia Mais