Brasília

janeiro 30, 2021

Pintura em aquarela de imagem artística da arquitetura de Brasília

Antigos povos nativos e incas já visualizavam a cidade planejada

“No presente relato serão dados a conhecer acontecimentos que, embora remotos, justificam a
afirmação de que a construção de uma grandiosa cidade em Goiás já havia sido planejada
ainda antes do Descobrimento do Brasil...”

Roselis von Sass, Revelações Inéditas da História do Brasil

Em 1955, o candidato à presidência da República, Juscelino Kubitschek, prometia, em comício,
transferir a capital do país para o Planalto Central, caso fosse eleito. Assim, ao longo de seu governo
iniciado em 1956, ocorreu a implementação do projeto. Distante dos grandes centros, surgia uma
Brasília planejada e monumental. 
Construída de forma rápida e intensa, num esforço concentrado, a idealização da nova capital foi
fortalecendo-se por séculos com a contribuição dos antigos povos nativos e, mais tarde, de
personagens da nossa História. Assim sugere a escritora Roselis von Sass, ao narrar em Revelações
Inéditas da História do Brasil as conexões de povos nativos do Brasil com os incas, lançando um olhar
espiritualista sobre a forte vontade que já guiava a busca pela nova localidade. Qual teria sido a força
motriz que fez com que a chama dessa ideia não se apagasse ao longo de tanto tempo?
“O primeiro a ter a ideia de transferir a capital do país para Goiás foi Francisco Tossi Colombina,
que elaborou no ano de 1750 um mapa desse Estado. Naquele tempo, naturalmente, ninguém
reconhecia a necessidade de tal medida, aliás impraticável. Não obstante, fizeram-se ouvir, sempre de
Novo no decorrer do tempo, vozes que se empenhavam a favor de uma transferência da capital para o
interior. Foi como se Francisco Tossi, com a sua sugestão, tivesse dado um sinal secreto, recebido e
interpretado corretamente por diversas pessoas vindas depois dele. Também José Bonifácio de
Andrada fazia parte delas!”



Leia Também

Capacidade de Compreensão do cérebro

junho 28, 2022

Imagem de espaço sideral


Quão restrita e limitada é, contudo, a capacidade de compreensão do cérebro, que tem de continuar ligado firmemente ao espaço e ao tempo. Já a eternidade e o sentido do infinito não consegue um cérebro humano abranger.

Abdruschin, Na Luz da Verdade - Mensagem do Graal

Leia Mais
Fogos juninos

junho 25, 2022

Imagem de fogueira


“(…) os festejos juninos, em que eram acesos os ‘fogos pagãos’ em homenagem ao Sol, foram associados com o aniversário de João Batista, festejado pelos cristãos no dia vinte e quatro de junho. E os seres humanos que com o decorrer do tempo se converteram ao cristianismo, denominaram apenas de ‘fogos juninos’ as fogueiras em reverência ao Sol, que antes eram acesas para agradecer a Apolo, e que eram chamadas de ‘fogos de solstício’.” 

Roselis von Sass, O Livro do Juízo Final 

Leia Mais
Cooparticipação

junho 21, 2022

Postal com frase da obra Na Luz da Verdade, Mensagem do Graal de Abdruschin


Abdruschin, Na Luz da Verdade – Mensagem do Graal

Leia Mais