Brasília

janeiro 30, 2021

Pintura em aquarela de imagem artística da arquitetura de Brasília

Antigos povos nativos e incas já visualizavam a cidade planejada

“No presente relato serão dados a conhecer acontecimentos que, embora remotos, justificam a
afirmação de que a construção de uma grandiosa cidade em Goiás já havia sido planejada
ainda antes do Descobrimento do Brasil...”

Roselis von Sass, Revelações Inéditas da História do Brasil

Em 1955, o candidato à presidência da República, Juscelino Kubitschek, prometia, em comício,
transferir a capital do país para o Planalto Central, caso fosse eleito. Assim, ao longo de seu governo
iniciado em 1956, ocorreu a implementação do projeto. Distante dos grandes centros, surgia uma
Brasília planejada e monumental. 
Construída de forma rápida e intensa, num esforço concentrado, a idealização da nova capital foi
fortalecendo-se por séculos com a contribuição dos antigos povos nativos e, mais tarde, de
personagens da nossa História. Assim sugere a escritora Roselis von Sass, ao narrar em Revelações
Inéditas da História do Brasil as conexões de povos nativos do Brasil com os incas, lançando um olhar
espiritualista sobre a forte vontade que já guiava a busca pela nova localidade. Qual teria sido a força
motriz que fez com que a chama dessa ideia não se apagasse ao longo de tanto tempo?
“O primeiro a ter a ideia de transferir a capital do país para Goiás foi Francisco Tossi Colombina,
que elaborou no ano de 1750 um mapa desse Estado. Naquele tempo, naturalmente, ninguém
reconhecia a necessidade de tal medida, aliás impraticável. Não obstante, fizeram-se ouvir, sempre de
Novo no decorrer do tempo, vozes que se empenhavam a favor de uma transferência da capital para o
interior. Foi como se Francisco Tossi, com a sua sugestão, tivesse dado um sinal secreto, recebido e
interpretado corretamente por diversas pessoas vindas depois dele. Também José Bonifácio de
Andrada fazia parte delas!”



Leia Também

Ligações de amor

junho 11, 2024


“J
á sabia quais os pensamentos e imaginações que a coluna de fumaça ascendente havia despertado nele. E não era de se esperar outra coisa, pois o casal real estava ligado entre si em amor. Por isso um sempre sabia tudo do outro.”

Roselis von Sass, Sabá, o País das mil Fragrâncias

Leia Mais
Tempo

junho 08, 2024


Ora ele parece curto, ora comprido. Mas nunca encolhe nem estica. O tempo fica parado, e somos nós que nos movemos. O tempo das obrigações nos pressiona do lado de fora, enquanto por dentro funcionamos em outro ritmo.

Leia Mais
Construir o novo

junho 06, 2024


Para construir o novo... clique para assistir.
Leia Mais