A chegada

outubro 06, 2012


Daniela Schmitz Wortmeyer 



Antes mesmo de ser anunciada, ela já era intensamente pressentida e esperada. Havia algo no movimento dos pássaros, um clima de expectativa, o ar parado. Nas árvores foi preparada a recepção com exuberantes floradas: primeiro os ipês roxos e cor-de-rosa, depois os amarelos e os brancos, patas-de-vaca com suas quase-orquídeas perfumadas, buganvílias multicoloridas e jacarandás-mimosos com seu tom lilás solene... Então veio a chuva, no momento perfeito: uma cachoeira decidida, penetrando na terra seca e nos corações expectantes. Brados de alegria foram ouvidos ao começar o banho de purificação. Naquela noite, eu também esperava pela mudança que viria. Tudo conspirou para uma preparação em grande estilo: haveria um concerto de música barroca, com solos profundos de violoncelo sucedidos por luminosas sonatas acompanhadas por um cravo do século XVIII e um pungente violino... Era sem dúvida uma noite de gala. Na manhã seguinte, passarinhos em festa: toda a Natureza respirava purificada o ar fresco da boa nova. E quando ela chegou, tive vontade de lançar sementes na terra úmida em sagrada devoção. Quis celebrar aquela chegada: por alguns instantes ansiei me juntar à tua majestosa comitiva, Primavera! Quis oferecer-te meu humilde e inseguro gesto por novas flores. Qual criança com olhos brilhantes erguidos para o espetáculo, sonhei entrar na dança e participar do poderoso fluxo de renovação da vida!

Foto: Charles Wortmeyer


Leia Também

Corpo terreno

julho 16, 2024


"O corpo terreno está ligado  
àquela parte da Terra onde nasceu! Intimamente ligado também com todas as estrelas dessa bem determinada parte e com todas as irradiações que a ela pertencem. De maneira ampla, muito mais do que podeis imaginar! Somente  aquela  parte desta Terra dá ao corpo...”

Abdruschin, Na Luz da Verdade - Mensagem do Graal
Leia Mais
Os guardiões

julho 13, 2024


"
Sempre um de nós acompanha agora as crianças que hoje já estão com mais de dez anos’, explicou Gauê, 'e que, para a sua idade, já enfrentam a vida de modo muito independente. Permanecemos, logicamente, sempre invisíveis. Contudo, as crianças sabem, geralmente quando percorrem longas distâncias, que nós nos encontramos nas proximidades. Todas elas têm pequenas cornetas, com as quais podem nos chamar ao necessitarem de alguma informação.'"

Roselis von Sass, O Nascimento da Terra
Leia Mais
O Amor é um presente

julho 09, 2024

Leia Mais