Terras submersas

novembro 25, 2023

Ilustração de onda se levantando

Muitas terras já estiveram acima das águas e hoje estão submersas. Cidades
antigamente povoadas afundaram por desastres naturais, aumento do nível do mar ou inundações propositais.

Civilizações misteriosas perdidas são objeto de exploração de pesquisadores e fonte de inspiração para diversas histórias. Também Atlântida, o misterioso continente submerso registrado nos escritos do filósofo Platão, desperta o interesse de muitos.

“A posição exata do reino submerso é hoje difícil de se determinar, pois passaram-se mais de 10.000 anos desde então. Não se deve esquecer de que também o fundo do mar encontra-se em constante movimento, e de que desde aquela época maremotos e terremotos causaram deslocamentos e muitas modificações. O eixo da Terra também está sujeito a oscilações, e a crosta terrestre levanta-se e abaixa-se no equador sob a poderosa influência da Lua …
Poder-se-ia dizer que a Atlântida situava-se, aproximadamente, entre a Irlanda e as Bermudas, e que as Hébridas são constituídas de picos de montanhas do reino submerso, picos esses que se elevaram com o passar do tempo”, escreve Roselis von Sass em Atlântida – Princípio e Fim da Grande Tragédia.

Protegida por encostas de rochedos íngremes que avançavam até o mar e repleta de altas montanhas, colinas verdejantes, planícies e vales, Atlântida abrigava povos e também animais que conviviam em harmonia.

Mesmo sendo brevemente ligada ao continente em sua porção norte e não tendo
vizinhos de outras povoações ao sul, os poucos navios e embarcações que atracavam na Atlântida traziam forasteiros, que ora permaneciam na ilha, ora partiam. Em suas viagens, levavam adiante relatos sobre o desenvolvido povo que vivia em harmonia com majestosos dragões e outros seres da natureza, despertando grande curiosidade e fascínio. Relatos sobre o saber espiritual dos atlantes, suas crenças e profecias também chegavam para terras além-mar.

“Existia, pois, uma antiga tradição que dizia que essa terra, um dia, seria coberta
pelas águas do mar… Essa tradição era conhecida por todos. Provavelmente, porém, pensavam que esse fenômeno natural se realizaria somente numa época longínqua…”, continua Roselis von Sass.

Insistentemente alertados para saírem do país, nem todos escutaram. Atlântida
iria submergir, mas diante do temível acontecimento, o povo poderia escolher,
individualmente, o rumo de seu destino.


Leia Também

Ligações de amor

junho 11, 2024


“J
á sabia quais os pensamentos e imaginações que a coluna de fumaça ascendente havia despertado nele. E não era de se esperar outra coisa, pois o casal real estava ligado entre si em amor. Por isso um sempre sabia tudo do outro.”

Roselis von Sass, Sabá, o País das mil Fragrâncias

Leia Mais
Tempo

junho 08, 2024


Ora ele parece curto, ora comprido. Mas nunca encolhe nem estica. O tempo fica parado, e somos nós que nos movemos. O tempo das obrigações nos pressiona do lado de fora, enquanto por dentro funcionamos em outro ritmo.

Leia Mais
Construir o novo

junho 06, 2024


Para construir o novo... clique para assistir.
Leia Mais