Os berços da humanidade

abril 25, 2018

 

Sibélia Zanon

 

Ainda hoje, historiadores descobrem marcos na busca da origem da humanidade. Pesquisando elos perdidos na evolução do ser humano, cientistas se debruçam também sobre as teorias a respeito dos locais em que teriam surgido os primeiros seres humanos.

A teoria mais aceita pela ciência até pouco tempo mostrava que o homem moderno evoluiu em um único “berço de humanidade” há 200 mil anos na Etiópia, leste da África. Ele teria empreendido longas jornadas, ao mesmo tempo em que evoluía em sua caminhada sobre a Terra. Surgido na África, teria emigrado à Europa e à Ásia e, mais tarde, à Oceania e à América do Norte.

Evidências de presença humana muito antiga em certos lugares já contradiziam as expectativas sobre a origem do ser humano estar sedimentada exclusivamente em um ponto do continente africano. Recentemente, fósseis de cinco humanos encontrados no Marrocos, norte africano, mudam o que a ciência julgava correto sobre os primeiros seres humanos terem surgido exclusivamente no leste da África.

Segundo o livro Os Primeiros Seres Humanos, de Roselis von Sass, havia ao todo sete diferentes berços da humanidade. “Essas regiões eram denominadas ‘berços da humanidade’, já que foram os lugares de nascimento dos primeiros seres humanos na Terra.”

Segundo a autora, “Hoje apenas se pode indicar as suas posições aproximadamente, pois essas regiões que brilhavam na mais maravilhosa beleza da natureza já há muito tempo não existem mais. Em parte se acham sob as águas, ou estão cobertas por gigantescas camadas de gelo; algumas se encontram soterradas sob a areia de desertos. Também erupções vulcânicas contribuíram para sua destruição. Essas transformações processaram-se no decorrer do tempo”.



Leia Também

Fé e confiança

outubro 20, 2020

Imagemcom silhueta de Moisés e desenhos egípcios


A Vida de Moisés, Coleção o Mundo do Graal

 

Leia Mais
Clareza na escuridão

outubro 17, 2020

Estrela de Belém, em destaque, iluminada por luz dourada em vaso de cerâmica vazado com detalhes de estrelas, sob aparador também iluminado.

Jamais esteve previsto que o desenvolvimento do ser humano aqui na Terra tivesse de se processar no escuro, às apalpadelas, sem uma compreensão clara de sua origem e missão. Pelo contrário. Desde o nascimento do primeiro ser humano na Terra, já estava determinado que ele teria informações crescentes sobre o sentido da vida e seu papel na engrenagem universal. Mas isso sempre e somente quando atingisse,  por si mesmo, um determinado grau de maturidade. Nunca antes, pois o solo precisa estar adequadamente preparado para a semeadura, caso contrário ela não vinga.”


Roberto C. P. Junior, Jesus Ensina as Leis da Criação

Leia Mais
Emergir

outubro 15, 2020

Imagem de garrafa com mensagem interna de pergaminho, na beira da praia, com as ondas ao fundo e raio de sol destacando a garrafa.

“Na medida em que os tempos se aceleram e trazem a colheita daquilo que o ser humano plantou, as profecias – mais antigas ou recentes – vêm à tona. Profecias mostram sua relevância na medida em que fazem as pessoas pensarem sobre sua atuação presente e questionarem o sentido da vida. São significativas também como alerta, podendo apontar novas direções para a 
humanidade e para cada indivíduo.”

Prefácio do livro  Profecias e Outras Revelações, de Roselis von Sass
Leia Mais