O Livro do Juízo Final

janeiro 01, 2012


de Roselis von Sass


Assista:




É evidente que a Terra está se modificando aceleradamente, em diversos níveis: ambiental, social, político, espiritual... Mas o que significam essas transformações? Haveria alguma relação com as antigas profecias sobre o Juízo Final?

O Livro do Juízo Final mostra que a expressão “fim do mundo” não corresponde à realidade. O Juízo realiza-se de fato, promovendo enormes transformações, porém de uma maneira diferente do que muitos imaginam. 

Não existem atos arbitrários. “Por essa razão é impossível que em poucos dias ou num prazo de dois a três anos a humanidade pecadora possa ser ceifada por catástrofes da natureza, tal como alguns pseudoprofetas o imaginam. Se tal acontecesse, a Terra teria de explodir e tudo o que nela vive seria destruído sem distinção.”

Roselis von Sass apresenta um olhar abrangente sobre as transformações vivenciadas pela humanidade, mostra que os inúmeros fatos têm relação entre si e são parte de um grande movimento universal.

Por meio de temas como profecias apocalípticas; os maias; as alterações no interior do Sol; deuses e a mitologia; o Grande Cometa, o Filho do Homem, entre outros, a autora enfoca o Juízo Final como fruto das atitudes do ser humano, que possui liberdade para proceder conforme desejar. Toda escolha, porém, acarreta consequências que, em algum momento, se farão sentir para cada um e para a coletividade.







Leia Também

Utilidade

setembro 29, 2020

Passarinho segurando um galhinho seco

Abdruschin, Na Luz da Verdade – Mensagem do Graal
Leia Mais
Pingo de gente

setembro 26, 2020

Mão segurando uma pequena flor branca
 
"Pingou, o pingo da chuva, do chuveiro e do choro. A menina da nossa história não sabia explicar o motivo certo da sua dor: existia uma dor de solidão no coração, mas ela disse que a dor era no ouvido. Foi então que alguém pôde secar o seu pingo de tristeza. A menina encontrou uma professora que entendia dessas dores. Ganhou um remédio de mentirinha, foi embalada num abraço e sarou. Grande essa arte de curar dores que os remédios não conhecem, não é mesmo?”

Sibélia Zanon, Espiando pela Fresta
Leia Mais
Alma que chora

setembro 24, 2020

Botão de rosa vermelha na chuva
 
— A alma, Muno, é aquilo que dia e noite chora dentro de ti, porque tu a deixas faminta, e a maltratas. A alma é a melhor porção do nosso ‘eu’, que vem do Alto e não descansa enquanto nós não a reconduzimos outra vez para lá. Se não a tratamos assim, chora, então, nossa alma, como chora, agora, a tua, Muno.”

Buddha, Coleção o Mundo do Graal
Leia Mais