Expandir potenciais

novembro 06, 2021

Aquarela de pássaro em tons de lilás caminhando...

De tempos em tempos, vale perguntar: Com que empenho abraçamos os talentos que estão ao nosso alcance? Será que temos cuidado das próprias potencialidades para sermos cada vez melhores doadores? Até que ponto somos protagonistas da nossa história? Quanta potência existe nesses questionamentos!

Cada pessoa pode dar o próximo passo com a ajuda de uma capacidade comum a todos: a liberdade de escolha. Entre as várias opções apresentadas em cada circunstância da vida,
cada um decide o caminho a seguir e onde investir a própria energia. 

Sempre existe a possibilidade de escolher como agir ou posicionar-se, mesmo diante dos acontecimentos menos favoráveis ou mais desafiadores.

Viktor Frankl escreve no livro Em busca de sentido : “O ser humano está constantemente fazendo uma opção diante da massa de potencialidades presentes; quais delas serão condenadas ao não ser e quais serão concretizadas? Qual opção se tornará realidade de uma vez para sempre, imortal, como ‘pegada nas areias do tempo’? A todo e qualquer momento a pessoa precisa decidir, para o bem ou para o mal, qual será o monumento de sua existência.”

Somos presenteados com características e capacitações particulares, cada um com seus potenciais a serem expandidos. Uma das belezas de viver e conviver é perceber esses atributos únicos, recebê-los como presentes, e buscar cultivá-los da melhor maneira.

A
Parábola dos Talentos, de Jesus, é emblemática para mostrar que cada presente que recebemos merece ser valorizado, o qual, quando bem aproveitado, acaba se multiplicando em benefícios. Ao fazer um bom uso destas capacitações ou talentos, cada um contribui com obras maiores e mais belas para o engrandecimento do todo.

Numa menção à parábola, Roberto C. P. Junior escreve no livro
Jesus Ensina as Leis da Criação sobre a importância do desenvolvimento das potencialidades individuais: “A pessoa que realmente se movimenta espiritualmente não deixará permanecerem estagnados esses dons que recebeu, ao contrário, fará uso deles com todo o afinco de que for capaz, de modo a produzir frutos em abundância.”

O autor faz ainda uma associação com a Lei da Atração da Igual Espécie: “A imagem do talento do servo negligente sendo dado ao que já tinha dez indica, conforme já esclarecido, a efetivação autônoma da Lei da Atração da Igual Espécie, que faz refluir automaticamente força intensificada a quem faz uso certo das dádivas recebidas, de modo a reforçar ainda mais a disposição deste em fazer o bem e gerar boas obras. Assim,
‘a todo o que tem se lhe dará, e terá em abundância, mas ao que não tem até o que tem lhe será tirado’.”

Jesus Ensina as Leis da Criação


Leia Também

Percepção do Tempo

dezembro 03, 2022

Tons dourados de luz natural sob destaque de detalhes em plantação de trigo.

É a vivência do ser humano que se intensifica a partir de certa idade, e não o tempo. O tempo não muda. Os movimentos dos ponteiros do relógio apenas registram numericamente nossa passagem dentro do tempo aqui na Terra. O tempo não passa, nós é que passamos dentro dele.”

Roberto C. P. Junior, Jesus Ensina as leis da Criação
Leia Mais
Intuir na oração

novembro 29, 2022

Galhos com gotas de orvalho brilhando na luz do sol

“Na alegria ou na aflição é sempre muito mais valioso um intuir ardente, sem palavras, do que mil orações verbais, mesmo que esse intuir dure apenas uma partícula de segundo.”

Abdruschin, Os Dez Mandamentos de Deus e o Pai Nosso
Leia Mais
Girar junto

novembro 26, 2022

Ilustração de moça em cima de cavalo


Quero me ajustar aos ventos que botam folhas, cabelos e crinas a voar pelo espaço – sem dor, sem resistência, feito música. 

Leia Mais