Colher experiências

novembro 09, 2016




Quando pequena eu gostava de colecionar sementes que achava no quintal. Chamava-as de nenéns e cuidava delas como se cuida de gente pequena. Olhava uma a uma e juntava-as num saquinho de pano ou nos bolsos da calça fofa de veludo. 

Colecionar experiências é tarefa exigente. Depende da intensidade ou atenção com que vivemos o presente e nele nos movimentamos. Depende da abertura que desenvolvemos para aproveitar toda a potencialidade daquilo que nos acontece. Depende, ainda, do poder de maravilhar-se com o ordinário no cotidiano.

Assim, muitas vezes, uma vivência pode ser despertada por uma observação atenta da natureza e até mesmo por meio de um filme, um livro, uma notícia, uma música e não apenas por aquilo que nos atinge de forma intensa, sejam insucessos ou felicidades.

Contudo, para conseguir extrair das experiências o significado é preciso movimentar-se. Isso não significa, necessariamente, buscar experiências extraordinárias, mas ter o euaberto e atento ao presente e a todos os pequenos e grandes acontecimentos, refletindo sobre as ações individuais e coletivas, suas motivações, consequências e significados. Com o olhar alerta, podemos ir colecionando aquelas sementes do cotidiano, que guardam em si o potencial de brotar vivências significativas dentro de cada um.




 Jesus Ensina as Leis da Criação



Leia Também

Lições de aranha

janeiro 16, 2021

Gotas de orvalho formando uma teia

A pequena aranha tece, com zelo de artesã, ponto por ponto sua teia. Lança os fios translúcidos de um extremo a outro, trabalhando por horas e horas até obter um magnífico resultado. Sob a luz do sol, vislumbra-se a perfeição da obra desse minúsculo ser. Mas eis que virá o vento, a chuva ou um passante desatento, para pôr fim à completude da obra, destruindo a teia. Como reagirá, então, a aranha?

Leia Mais
Reconhecimentos

janeiro 14, 2021

Beija flor pairando no ar

“Um verdadeiro sábio haure forças do sofrimento e das decepções, que o conduzem a novos e mais elevados reconhecimentos. Nunca se deixará deprimir tanto, que venha a cair.”

Roselis von Sass, Sabá, o País das Mil Fragrâncias
Leia Mais
Forças conhecidas

janeiro 12, 2021

Imagem de ondas fortes


“Desde pequenos os incas estavam familiarizados com as forças da natureza. Sabiam sempre quais os espíritos da natureza que trabalhavam, quando algo acontecia nos reinos da natureza.”

Roselis von Sass, A Verdade sobre os Incas

Leia Mais