Brilho Natalino

dezembro 17, 2019

Imagem do texto "Brilho Natalino" - O Vaga-Lume


Nos dias de hoje, poucos são aqueles que pensam no céu ao enfeitar a árvore de Natal. Os pensamentos ligados às obrigações e distrações terrenas e a tudo o que é material, incluindo aí as “obrigações natalinas”, parecem proliferar com mais força do que os pensamentos que nos conectam ao céu. Assim, a pouca valorização do real significado do Natal reflete em muitos que se reúnem em volta da árvore. 

Que brilhos será que envolvem as pessoas nesse dia? Brilhos passageiros e ilusórios, feito um sopro de purpurina, ou brilhos verdadeiros como o da estrela de Belém, que calou fundo nos corações dos que puderam observá-la naqueles dias?

Leia mais na coletânea de textos de Natal abaixo, que também pode ser compartilhada como uma lembrança de fim de ano:

Versão para celular e similares (mobile)

Versão para computador (desktop)



Leia Também

Simplicidade essencial

fevereiro 27, 2020

Postal Simplicidade essencial - Livro Na Luz da Verdade, Mensagem do Graal, de Abdruschin

Abdruschin, Na Luz da Verdade – Mensagem do Graal

Leia Mais
abertura interior

fevereiro 25, 2020

Imagem do texto Abertura interior - Livro África e seus mistérios, de Roselis von Sass

“‘Esta paz matinal!… Não era como uma oração de agradecimento da natureza ao Criador?…’ Sem querer juntou as mãos. Um dominante e desconhecido sentimento de gratidão elevou-se de sua alma… Uma onda de força perfluiu-o, e o conceito de tempo desapareceu por alguns instantes. Sentiu-se arrastado para dentro de uma radiosa corrente de Luz da eternidade, que conduzia a um mundo de paz e amor. ‘Honra a Deus nas alturas!…’ é o que cantava e soava em seu íntimo, ao voltar do mundo de Luz que se abrira ao seu espírito… 

Roselis von Sass, África e seus Mistérios

Leia Mais
Colheita noturna

fevereiro 20, 2020

Postal "Abelha Manduri"

“(…) colhiam o mel das abelhas em noite de lua cheia. Caminhavam com tochas acesas, noite adentro, até as cestas das abelhas, que muitas vezes se encontravam nas suas armações bem afastadas das habitações.”

Roselis von Sass, Atlântida Princípio e Fim da Grande Tragédia
Leia Mais