Bom faraó

março 23, 2024

Deserto com três camelos e homens

"Os três cavaleiros estavam contentes por terem escapado do perigo, e indagavam sobre o caminho para Mênfis. Cordialmente receberam informação. Ainda antes do anoitecer poderiam chegar lá, se mantivessem o rumo. Deveriam seguir para o nordeste, primeiramente ainda na areia, mas logo depois chegariam a uma trilha pedregosa, a qual os conduziria, após cerca de uma hora, à estrada larga que leva à capital. 
— Lá, desde ontem há inquietação, disse um dos mercadores. O filho mais velho do faraó, o príncipe Amenemhet, empreendeu há três semanas uma cavalgada, com alguns acompanhantes, e não mais voltou. Teme-se que lhe possa ter acontecido alguma desgraça. O faraó envia emissários para toda parte, e o povo participa vivamente das preocupações do soberano, pois consta que o príncipe goza de simpatia geral.
Amenemhet, a quem se tornou desagradável a alusão a sua pessoa, quis interromper a conversa, mas Taré adiantou-se a ele. Alegrava-se pelo fato de o príncipe poder escutar um parecer insuspeito, e por isso queria aproveitar a oportunidade da melhor maneira possível. 
— Conheceis o príncipe? Por que ele é benquisto? perguntou ele, alentado por sincero interesse. 
— Não, eu não o conheço. Durante as minhas curtas permanências na capital, ainda não tive ocasião de ver um membro da distinta família do nosso faraó, replicou o loquaz comerciante. Escutam-se, porém, diversos comentários. O príncipe seria não só belo e viril, como também muito inteligente. O que, no entanto, mais me agrada, é que o povo o elogia devido à sua singeleza e sua solicitude para com os outros. Esse, um dia, será um bom faraó, melhor do que o atual, que só pensa em si e nos seus.
O príncipe Amenemhet levantou-se para olhar os cavalos. Não deveria tolerar que na sua presença se falasse de maneira irreverente sobre o soberano e, contudo, não queria se dar a conhecer. 
As pessoas que criticavam o seu pai, devido ao seu egoísmo, tinham toda a razão. Amenemhet II defendia o princípio de que o povo estaria sobre a Terra por causa do faraó. Para o bem do país era feito somente aquilo que ao mesmo tempo servisse para proveito do soberano. O príncipe já se entristecera muitas vezes por esse motivo. 
Também era isso que sempre o levava a empreender as longas cavalgadas que tanto desagradavam ao seu pai. Ele não queria passar os seus dias na corte do faraó, na ociosidade e na boa-vida. Agora estava regressando novamente e poderia contar com uma má recepção, se bem que não fora culpa dele a cavalgada se prolongar tanto." 

Aspectos do Antigo Egito, Coleção o Mundo do Graal 


Leia Também

A luta na natureza

abril 16, 2024

Foto. Horizonte dourado da savana, onde o céu e savana se entrelaçam em um, grande árvore torneada por luzes douradas ao fundo de um leão imponente de olhar penetrante.

Se, no entanto, um animal tem de estar constantemente alerta e em prontidão de defesa, ele não somente se torna e permanece animicamente vigilante, mas progredirá continuamente em inteligência, lucrando de toda maneira. Permanecerá vivo em todos os sentidos. E isso é progresso! Assim se dá em relação a cada criatura! ” 

Abdruschin, Na Luz da Verdade - Mensagem do Graal 

Leia Mais
O Gnomo da terra

abril 13, 2024

Foto de zoom em verdejante vegetação, densa, forte, intensa sobre terreno seco e árido.

“Um pequeno gnomo da terra, envolto numa capinha amarela com capuz, acenava todo agitado com ambas as mãos, enveredando para a direita e desaparecendo entre arbustos floridos.” 

Roselis von Sass, A Grande Pirâmide Revela o Seu Segredo 

Leia Mais
A criação do ser humano

abril 09, 2024

Foto de filhote de macaco, graciosamente pendurado em galho de árvore verdejante.


Os animais desenvolvidos ao máximo, antes mencionados, que com as transmutações operadas na Terra acabaram desaparecendo, são designados hoje como ‘seres humanos primitivos’. Chamá-los, porém, de antepassados do ser humano é um grande erro!”

Abdruschin, Na Luz da Verdade - Mensagem do Graal 

Leia Mais