O visível e o invisível

maio 21, 2019

“Na formação de um astro pode ser descrito, parcialmente, o aspecto exterior. Somente, porém, em parte. O que se desenrola no interior desse astro é de tal forma, que só mui superficialmente pode ser transmitido. O essencial, que sustenta um planeta e que o faz girar, não pode ser transmitido com palavras humanas.
A Terra e as miríades de astros são de espécie grosso-material. Por isso, podemos, nós seres humanos, ver com os órgãos sensoriais de nossos corpos de matéria grosseira tudo o que ocorre neste mundo. Os enteais, que outrora fizeram surgir a Terra numa beleza paradisíaca, são de uma matéria grosseira mais fina. Por essa razão não podemos vê-los, com exceção de poucas pessoas, pessoas essas, aliás, encontradas cada vez em menor número.
Apenas podemos ver os produtos de sua atuação, como por exemplo montanhas, árvores, águas, etc.”



Leia Também

Confiança e convicção

janeiro 19, 2021

Interior de cânions típicos do deserto

 
"'Moisés escuta: o povo te acreditará, se tua própria fé for invencível’, disse o príncipe serenamente. ‘Dúvidas e medo são acompanhantes perigosos. Põe, em lugar deles, a confiança e a convicção, então terás aliados poderosos! Quem tiver de cumprir uma missão, a esse abrem-se concomitantemente as fontes da força e do saber!'"

Roselis von Sass, Sabá, o País das Mil Fragrâncias

Leia Mais
Lições de aranha

janeiro 16, 2021

Gotas de orvalho formando uma teia

A pequena aranha tece, com zelo de artesã, ponto por ponto sua teia. Lança os fios translúcidos de um extremo a outro, trabalhando por horas e horas até obter um magnífico resultado. Sob a luz do sol, vislumbra-se a perfeição da obra desse minúsculo ser. Mas eis que virá o vento, a chuva ou um passante desatento, para pôr fim à completude da obra, destruindo a teia. Como reagirá, então, a aranha?

Leia Mais
Reconhecimentos

janeiro 14, 2021

Beija flor pairando no ar

“Um verdadeiro sábio haure forças do sofrimento e das decepções, que o conduzem a novos e mais elevados reconhecimentos. Nunca se deixará deprimir tanto, que venha a cair.”

Roselis von Sass, Sabá, o País das Mil Fragrâncias
Leia Mais