O tamanho do silêncio

Abril 05, 2018

 

 

  

Sibélia Zanon

 

Uma colega me disse uma vez que não gosta de viajar para o meio da natureza ou para cidades muito pequenas porque não aguenta tamanho silêncio.

Fiquei pensando sobre os silêncios e observando alguns deles. O silêncio de fora e o silêncio de dentro.

É possível conquistar o silêncio de dentro, mesmo quando não existe o silêncio de fora, mas o silêncio de fora parece favorecer o silêncio interno.

Já parou para escutar o silêncio?

“A noite está cheia de vida e movimento. E também cheia de silêncio!”, escreve Roselis von Sass, em A Verdade sobre os Incas, fazendo pensar que o silêncio não é estagnação ou ausência de atividade.

Parece um paradoxo, mas num lugar silencioso podemos escutar muitos sons. Pode haver diferentes pássaros, que se revezam no canto, a água que pinga de uma bica, grilos ou cigarras e, lá no fundo, o som distante de um rio trabalhando sobre as pedras.

Essa nova capacidade de escutar faz com que possamos notar e valorizar um outro som, bem de perto: o som da nossa própria respiração.

Dentro de um silêncio cabe muita coisa. Cabe encontro, quando nos sentimos unidos a alguém que está perto, e cabe desencontro, quando o silêncio vira penhasco entre duas pessoas.

Cabe também um efeito surpreendente: quando guardamos silêncio sobre algo importante e alimentamos aquele pensamento, o silêncio resguarda e fortalece o potencial daquela semente-pensamento como se fosse uma estufa.

Se o silêncio de fora não é estagnação, o silêncio de dentro pode também não ser. Quando o turbilhão de pensamentos barulhentos se apaga, abre-se novo espaço para a escuta interior mais apurada.

Pode ser que, por incentivar o silêncio de dentro, alguns não gostem tanto do silêncio de fora. Mas melhor seria fazer as pazes com o silêncio de dentro porque, por mais que a gente tente ocupá-lo com diversos barulhos, vez ou outra ele vai se rebelar e se fazer ouvir. 

“Só quem expira corretamente, pode executar e executará automaticamente a inalação sadia e perfeita, sim, através da expiração correta é levado e obrigado a essa inalação. Isso proporciona ao corpo saúde e força.”

Abdruschin, Respostas a Perguntas



Leia Também

Guardiões das crianças

Outubro 10, 2019

Livro - "Quem protege as crianças?", de Antonio Ricardo Cardoso

 
"Os guardiões das crianças,
assim eles são chamados,
pois desde que vocês nascem
se desdobram em cuidados,
e até o fim da infância
vão estar sempre ao seu lado."
 
Antonio Ricardo Cardoso, Quem Protege as Crianças?
Leia Mais
Dotado de coração

Outubro 08, 2019

Dotado de coração
 
“O espírito nada tem a ver com o raciocínio terrestre, e sim apenas com a qualidade que se costuma denominar ‘coração’. Rico de espírito tem, pois, a mesma significação que ‘dotado de coração’, e não, dotado de raciocínio.”
 
Abdruschin, Na Luz da Verdade – Mensagem do Graal
Leia Mais
Colheita do mel

Outubro 03, 2019

Abelha Jataí
 
“Com cinco anos de idade as próprias crianças já trançavam as bolsas que carregavam em suas excursões… Além das bolsas e das canecas de ouro para beber, faziam parte de seus equipamentos pequenas faquinhas de ouro com cabos de madeira e pequenos cântaros com gargalo estreito. Eram chamados cântaros de mel.”
 
Roselis von Sass, A Verdade sobre os Incas
Leia Mais