Muito além de um grão de feijão

julho 18, 2020

Flor amarela do grão de feijão

Feijão no algodão. Broto surgindo. Água e sol. Plantinha crescendo. Grãos nascendo. Feijão na panela. Quem nunca plantou um grão de feijão? 
Nesse processo simples da natureza, parece se esconder algo muito imenso, pois além de ser grande provedora da vida humana nos mais diversos sentidos, a natureza guarda alguns segredos. 
Um dos mais interessantes é o fato de que ela exibe em suas atuações e leis muita sabedoria. Observando o plantio e a colheita, o crescimento e a morte de plantas e tantos outros fenômenos, podemos fazer infindáveis associações com a própria vida. Pensando nisso, podemos imaginar todos os benefícios que a natureza traz silenciosamente. 
Se falarmos ainda nas crianças, os benefícios do contato com a natureza podem ser ainda mais ricos, já que elas estão em fase de criação de conceitos e interiorização de tudo o que veem. Mas quantas outras surpresas guarda ainda a natureza? 
“Considere-se a gota d’água, cuja incondicional pureza cada olho testemunha e que, observada através dum microscópio, encerra milhares de seres vivos que dentro dela, sem piedade, lutam e se destroem. Não há, às vezes, bacilos na água, no ar, que possuem força para destruir corpos humanos, e que não são percebidos pelos olhos? Todavia se tornam visíveis através de instrumentos aperfeiçoados. Quem ousará ainda depois disso afirmar que não encontrareis outras coisas novas até agora desconhecidas, tão logo aperfeiçoardes melhor tais instrumentos?”, diz Abdruschin (Na Luz da Verdade, dissertaçãoDespertai!, vol. 1). 
Estamos todo o tempo cercados pelo visível e invisível. Refletir sobre a natureza e suas dádivas pode fazer nascerem novos conceitos e propósitos de vida. 
E assim, um grão de feijão poderá continuar ensinando que quem planta feijão, colhe feijão e que quem cultiva com cuidado tem melhor colheita... assim como na própria vida. E poderá mostrar ainda que nada surge do acaso e que o mundo visível e invisível da natureza trabalha sem descanso.


Leia Também

Lições de aranha

janeiro 16, 2021

Gotas de orvalho formando uma teia

A pequena aranha tece, com zelo de artesã, ponto por ponto sua teia. Lança os fios translúcidos de um extremo a outro, trabalhando por horas e horas até obter um magnífico resultado. Sob a luz do sol, vislumbra-se a perfeição da obra desse minúsculo ser. Mas eis que virá o vento, a chuva ou um passante desatento, para pôr fim à completude da obra, destruindo a teia. Como reagirá, então, a aranha?

Leia Mais
Reconhecimentos

janeiro 14, 2021

Beija flor pairando no ar

“Um verdadeiro sábio haure forças do sofrimento e das decepções, que o conduzem a novos e mais elevados reconhecimentos. Nunca se deixará deprimir tanto, que venha a cair.”

Roselis von Sass, Sabá, o País das Mil Fragrâncias
Leia Mais
Forças conhecidas

janeiro 12, 2021

Imagem de ondas fortes


“Desde pequenos os incas estavam familiarizados com as forças da natureza. Sabiam sempre quais os espíritos da natureza que trabalhavam, quando algo acontecia nos reinos da natureza.”

Roselis von Sass, A Verdade sobre os Incas

Leia Mais