Expandir e pertencer

dezembro 17, 2023

Ilustração de homem observando pássaro com binóculos

Maré baixa e alta. O mar recua e depois arrebata.

Poucas coisas são. A maior parte delas está.

A combinação de montanhas e vales, e os rios que desembocam nos mares
contam uma história de continuidade que não implica necessariamente em
constância.

E como sentir o ser e o estar, a transitoriedade e a inconstância?

O indígena Daniel Munduruku disse certa vez numa entrevista que na sua cultura
viver o presente é muito importante e que isso traz gratidão. A gratidão, por sua vez, gera o sentimento de pertencimento e este leva ao senso de comprometimento. Viver o presente, agradecer, pertencer e comprometer-se. Segundo ele, esse conjunto de ações está conectado ao cultivo da esperança.

Com a atenção difusa e com diversas preocupações – imaginárias ou reais –, viver o presente tornou-se desafiante. No entanto, somos dotados de sentidos que nos acordam para a realidade. Trazer a mente para a observação das sensações do corpo, do entorno, e para a observação de tudo o que os nossos sentidos nos possibilitam experienciar pode ser uma forma de unir as camadas ansiosas ou distraídas do nosso ser e enraizá-las no agora.

A expansão dos sentidos parece não ter finitude. Os observadores de aves escutam o mais remoto pio e sabem distinguir quem é o dono do canto. Os especialistas em perfumes e em paladar desenvolvem grande capacidade de perceber fragrâncias e notas invisibilizadas. Terapeutas que trabalham para aliviar dores sentem pelo tato quais músculos de um corpo precisam de atenção.

Desenvolver a sensibilidade e a capacidade de observação pode encher de graça o que parecia insosso. Talvez o tédio e a fuga do momento presente sejam, em parte, resultado do adormecimento dos sentidos. Assim, cultivar os sentidos pode ser uma forma de cultivar o apreço.

A vida recua e depois arrebata. Nada dura para sempre. Daí a beleza de permitir-
se usufruir o agora com toda a inteireza, qualquer que seja a maré.

“Ele levantou a cabeça, seguindo com os olhos as nuvens que passavam, escuras e cinzentas, sobre montanhas e vales. Foi como se procurasse nas nuvens um vislumbre de esperança.” Roselis von Sass, A Verdade sobre os Incas


Leia Também

Vitória da boa vontade

julho 02, 2024


O caminho lhe será tão facilitado com delicado zelo, como os primeiros passos duma criança são amparados pela mãe. Se houver coisas de sua vida de até agora que o amedrontem, assustem e que preferiria deixar dormir continuamente... inesperadamente será colocado à frente delas! Tem de resolver, agir. Visivelmente as circunstâncias o impelem para isso. Se ousar, então, dar o primeiro passo confiante na vitória da boa vontade, abrir-se-á o nó fatídico, passará por ele e estará livre disso.”

Abdruschin, Na Luz da Verdade - Mensagem do Graal
Leia Mais
Pedidos e orações

junho 23, 2024


“A multiplicidade de uma oração enfraquecê-la-á sempre. Um filho também não vem ao pai com sete pedidos ao mesmo tempo, mas sempre apenas com um, aquele que justamente mais lhe pesa no coração, seja sofrimento ou um desejo.

Abdruschin, Na Luz da Verdade - Mensagem do Graal 
Leia Mais
Moldar a argila

fevereiro 28, 2024

Ilustração colorida de mãos moldando barro

A Terra gira. A atuação de cada um – incluindo sentimentos, pensamentos, palavras e ações – é capaz de impactar as condições de vida. Condições mais ou menos favoráveis. Coletivamente, somos afetados pela atuação humana como um todo.
Leia Mais