Estrela Escolhida

junho 14, 2022

Foto de uma estrela multicolorida no espaço, sua constituição lembra uma explosão com centro avermelhado e bordas alvas e resplandecentes.

“Nasce um corpo celeste!

Um véu, tênue como um sopro, quase invisível, se estende… Dentro dele um incandescente movimento borbulhante… o bramir soante dos raios cósmicos… e começa o misterioso processo gerador da vida. Energia transforma-se em matéria, sob as mãos de forças elementares enteais…

Nasce a Terra… Ela germina e cresce, tornando-se um oásis verde no Universo… Então chega a hora em que, irradiada por cores soantes, começa sua trajetória…

Abençoada por poderes superiores, a estrela dos seres humanos, a Terra, circula em suas amplas órbitas… É uma estrela escolhida, onde habitam a felicidade e a alegria…”

Roselis von Sass, Os Primeiros Seres Humanos


Leia Também

Olhar atento

setembro 21, 2022

lírios

 

 Abdruschin, Na Luz da Verdade - Mensagem do Graal

Leia Mais
Dádivas da Terra

setembro 18, 2022

Mão colhendo trigo em uma plantação
 
"Não devemos permitir que nada se estrague! ensinavam a todos que frequentavam suas escolas. Pois os frutos da Terra são dádivas de Olija, a senhora da Terra, e de Inti, o senhor do Sol! E de todos os seus grandes e pequenos servos. Estes fazem com que as sementes germinem de tal forma, que brotem em direção à luz. As boas colheitas e toda a abundância que temos, agradecemos a eles! O trabalho com o qual contribuímos é a menor parte…” 

Roselis von Sass, A Verdade sobre os Incas
Leia Mais
Canções de gratidão

setembro 13, 2022

Lindo campo florido e iluminado pela luz do sol

"O povo da Atlântida realizava suas devoções a céu aberto. Peregrinavam na época da lua nova e da lua cheia, ao amanhecer, até as pedras de altar que seus antepassados haviam pedido para os gigantes colocarem no meio de belas florestas, geralmente de carvalhos. Lá chegando, doze mulheres posicionavam em círculo doze belos recipientes com velas acesas sobre o respectivo altar. Após isso entoavam canções de gratidão e de louvor em honra do onipotente Criador e em honra de Parsival, seu senhor e rei."

Roselis von Sass, Atlântida. Princípio e Fim da Grande Tragédia
Leia Mais