Conchas

maio 09, 2019

Quando as crianças estavam quietas e sentadas em suas almofadas, Bildad começou a aula. Ele chamou Jeiel, o filho do administrador de incenso do reino, para que começasse com a leitura.
Jeiel começou inseguro e gaguejando:
— A pérola cresce numa concha... Depois dessas poucas palavras, o menino abaixou envergonhado a cabeça, calando-se.
— Continua a ler tu, Orpa, disse Bildad, ao notar que Jeiel havia esquecido o sentido dos caracteres seguintes. Logo depois ele indicou com um bastão fino para os caracteres, e Orpa começou:
— A pérola forma-se dos minúsculos bichinhos de pérolas que se introduzem naquelas conchas, onde existem caminhas prontas para eles...
— Muito bem, Orpa, disse Bildad elogiando. Agora Jiskia pode continuar a ler. Orpa olhava orgulhosa em redor. Não esquecera nada. — A concha que preparou uma caminha para os bichinhos de pérolas é denominada ‘pérola-mãe’. Ela está envolta por um vislumbre vermelho, razão pela qual os minúsculos bichinhos podem facilmente encontrá-la.
Bildad elogiou também Jiskia; ela era filha do primeiro conselheiro real. Depois ele disse a Sebna, o filho do administrador da prataria, que prosseguisse a leitura.
— A caminha do bichinho de pérola tem a aparência de uma gota de água, começou Sebna lentamente. Dentro dessa gota de água o bichinho adormece, transformando-se numa pérola. Nos seres humanos, bem como nas plantas, o processo é semelhante. Os bichinhos de semente que chegam na barriga de uma mulher transformam-se em crianças. Existem bichinhos de semente que são impelidos a entrar nas flores das árvores frutíferas se quisermos ter frutas.
Bildad baixou seu bastão, convidando Biltis a continuar a leitura. Sebna sentou-se somente contra vontade. Ele era o melhor leitor da classe e de bom grado teria mostrado sua capacidade.
— A pérola é o símbolo da maternidade, começou Biltis fluentemente. Ela é, ao mesmo tempo, o símbolo da deusa da pureza, ‘Astarte’. Cada futura mãe deveria ser tão pura em sua alma, que o bichinho de semente, abrigado e envolto pelo brilho de Astarte, pudesse transformar-se numa criança. Cada futura mãe é como uma concha que encerra uma jóia preciosa.

Sabá, o País das Mil Fragrâncias

 

 

 



Leia Também

Guardião de seu destino

outubro 01, 2022

Figura humana caminhando, imagem de pernas, em trilha aberta de capim rasteiro ao brilho de luz tímida.

“Uma pessoa que reconhece seus erros e que se liberta deles o mais breve possível nunca poderá cair no abismo! Apenas temos de ser sempre vigilantes, a fim de não perdermos o caminho para a felicidade celeste. Cada ser humano há de se tornar guardião de seu destino! Guardai isso bem! Cada um para si…”

Roselis von Sass, Sabá, o País das Mil Fragrâncias
Leia Mais
Cooparticipar

setembro 27, 2022

Foto de flor branca em fundo escuro, iluminada por luz de fundo a esplandecer.

Entretanto, também pode dar-se o contrário; podeis contribuir também, e mais fortemente ainda, para a paz e a bem-aventurança da humanidade, podeis, mediante pensamentos puros e alegres, coparticipar das obras que através de vós são realizadas por pessoas, mesmo distantes. 
Eis logicamente por que motivo aflui sobre vós também a bênção, sem que saibais a razão de a receberdes.” 

Abdruschin, Na Luz da Verdade – Mensagem do Graal
Leia Mais
Desprender

setembro 25, 2022

Ilustração de flor azul


Podemos até achar que somos livres, como uma pipa ao vento. Mas, se prestarmos atenção, talvez estejamos ainda ligados por um fio a valores que precisam ser deixados ou reformulados.

Leia Mais