Conchas

maio 09, 2019

Quando as crianças estavam quietas e sentadas em suas almofadas, Bildad começou a aula. Ele chamou Jeiel, o filho do administrador de incenso do reino, para que começasse com a leitura.
Jeiel começou inseguro e gaguejando:
— A pérola cresce numa concha... Depois dessas poucas palavras, o menino abaixou envergonhado a cabeça, calando-se.
— Continua a ler tu, Orpa, disse Bildad, ao notar que Jeiel havia esquecido o sentido dos caracteres seguintes. Logo depois ele indicou com um bastão fino para os caracteres, e Orpa começou:
— A pérola forma-se dos minúsculos bichinhos de pérolas que se introduzem naquelas conchas, onde existem caminhas prontas para eles...
— Muito bem, Orpa, disse Bildad elogiando. Agora Jiskia pode continuar a ler. Orpa olhava orgulhosa em redor. Não esquecera nada. — A concha que preparou uma caminha para os bichinhos de pérolas é denominada ‘pérola-mãe’. Ela está envolta por um vislumbre vermelho, razão pela qual os minúsculos bichinhos podem facilmente encontrá-la.
Bildad elogiou também Jiskia; ela era filha do primeiro conselheiro real. Depois ele disse a Sebna, o filho do administrador da prataria, que prosseguisse a leitura.
— A caminha do bichinho de pérola tem a aparência de uma gota de água, começou Sebna lentamente. Dentro dessa gota de água o bichinho adormece, transformando-se numa pérola. Nos seres humanos, bem como nas plantas, o processo é semelhante. Os bichinhos de semente que chegam na barriga de uma mulher transformam-se em crianças. Existem bichinhos de semente que são impelidos a entrar nas flores das árvores frutíferas se quisermos ter frutas.
Bildad baixou seu bastão, convidando Biltis a continuar a leitura. Sebna sentou-se somente contra vontade. Ele era o melhor leitor da classe e de bom grado teria mostrado sua capacidade.
— A pérola é o símbolo da maternidade, começou Biltis fluentemente. Ela é, ao mesmo tempo, o símbolo da deusa da pureza, ‘Astarte’. Cada futura mãe deveria ser tão pura em sua alma, que o bichinho de semente, abrigado e envolto pelo brilho de Astarte, pudesse transformar-se numa criança. Cada futura mãe é como uma concha que encerra uma jóia preciosa.

Sabá, o País das Mil Fragrâncias

 

 

 



Leia Também

Ligações de amor

junho 11, 2024


“J
á sabia quais os pensamentos e imaginações que a coluna de fumaça ascendente havia despertado nele. E não era de se esperar outra coisa, pois o casal real estava ligado entre si em amor. Por isso um sempre sabia tudo do outro.”

Roselis von Sass, Sabá, o País das mil Fragrâncias

Leia Mais
Tempo

junho 08, 2024


Ora ele parece curto, ora comprido. Mas nunca encolhe nem estica. O tempo fica parado, e somos nós que nos movemos. O tempo das obrigações nos pressiona do lado de fora, enquanto por dentro funcionamos em outro ritmo.

Leia Mais
Construir o novo

junho 06, 2024


Para construir o novo... clique para assistir.
Leia Mais