Tempero acertado

maio 16, 2014


Sibélia Zanon

A médica perdeu o avião porque uma greve aeroviária impediu que seu voo de conexão chegasse a tempo. Aguardando na comprida fila da companhia aérea, ela xingava tudo e todos em alto tom. Xingava a companhia aérea e seus tripulantes, xingava os atendentes do balcão, xingava os habitantes do país em que estava. O namorado dela, rindo das adversidades, dizia que não era bem assim, que ela não deveria generalizar. A espera na fila levaria mais de duas horas.


Li numa revista a história de uma moça que também perdeu o avião. No balcão da companhia aérea só havia uma atendente. A moça conversou com a atendente e começou a ajudá-la a distribuir os vouchers e a dar informações para os outros passageiros. Alguns perguntavam porque ela fazia aquilo e ela dizia que teria que esperar mesmo e que poderia, então, ajudar. Perto do momento do novo embarque, após ajudar com a fila de passageiros e amargar uma longa espera até o próximo voo, a moça recebeu de uma comissária um novo cartão de embarque. Ela achou que havia perdido o seu cartão e agradeceu. Quando olhou com mais atenção, notou que em seu novo cartão de embarque o assento era de classe executiva.

Como cada um lida com situações extremas ou com um acontecimento que não estava na agenda? Alguns buscam com bom humor uma forma de abrir as portas para uma comunicação que leve à solução do problema. Outros, nem tanto. Há, contudo, formas diversas de reclamar e fazer com que direitos sejam cumpridos.

Dizem que a forma de cada um se expressar está ligada ao seu temperamento, que sua forma de agir “está no sangue”. Cada um tem o seu temperamento, ligado a variantes como a idade ou mesmo o local em que vive. Também os povos trazem determinadas características comuns de temperamento.

Há temperamentos coléricos. Alguns dominados, outros exacerbados. Mas será que tem jeito de temperar o temperamento?


Abdruschin, Na Luz da Verdade



Leia Também

Reconhecimento

maio 30, 2020

vista de horizonte ao fim de tarde, com céu rajado de cores, em espelhamento em lago raso ressaltando a vegetação aquática.

“Quer digas: Submeto-me voluntariamente às leis vigentes da natureza, porque elas são em meu benefício, ou quer digas: Submeto-me à vontade de Deus, que se revela nas leis da natureza ou na força inconcebível que impulsiona as leis da natureza... ocorre alguma diferença na atuação delas? A força aí está e tu a reconheces,
tensde reconhecê-la, sim, já que não te resta alternativa, tão logo reflitas um pouco... e com isso reconheces teu Deus, o Criador!”

Abdruschin, Na Luz da Verdade, Mensagem do Graal
Leia Mais
Subir cada vez mais

maio 28, 2020

“Pertenceis a esta Criação como uma parte dela, deveis, por conseguinte, vibrar com ela, atuar nela, amadurecer aprendendo dela, e assim, colhendo reconhecimentos, subir cada vez mais, dum degrau para outro, seguindo na irradiação, a fim de enobrecer tudo aquilo que entre em contato convosco no vosso caminho.” 
Abdruschin, Na Luz da Verdade – Mensagem do Graal
Leia Mais
ERA UMA VEZ EM SABÁ - TERCEIRA HISTÓRIA

maio 26, 2020

imagem de pessoa tocando instrumento musical de corda


Roselis von Sass - Sabá, o País das Mil Fragrâncias



Leia Mais