Contrastes

outubro 08, 2015

Sibélia Zanon



Dizem que  a fome é o melhor tempero, o que leva a crer que
 comida boa se faz também pela circunstância e não só pelo cozinheiro. Não é diferente com as grandes ideias. Muitas vezes, 
elas nascem de circunstâncias menos favoráveis. O que seria da lâmpada sem a escuridão?

A escassez e as crises nos obrigam ao aprofundamento e à concentração. “Concentrar-se significa viver plenamente o presente, aqui e agora, e não pensar no que tenho de fazer em seguida enquanto estou fazendo algo”, escreve Erich Fromm, em A Arte de Amar.

Ao viver plenamente o presente, investimos nossa energia concentrada no agora, e esse investimento tem um valor, mesmo que não gere frutos palpáveis imediatos. Isso porque quando 
a vontade é lançada, ela não pode mais ser detida. 
Os contrastes da vida nos ensinam que os recursos encolhidos são uma mola propulsora para a abundância de esforços e de novos experimentos. Qual o tamanho da sua fome?

“Cada luta e cada sofrimento é progresso.”

Abdruschin 
Mensagem do Graal


Leia Também

Força

janeiro 21, 2021

Postal com ilustrações de cocos e frase: "(...) a força advém unicamente do espírito! O vigor, do corpo!" - Na Luz da Verdade – Mensagem do Graal - Abdruschin


Abdruschin, Na Luz da Verdade – Mensagem do Graal

Leia Mais
Confiança e convicção

janeiro 19, 2021

Interior de cânions típicos do deserto

 
"'Moisés escuta: o povo te acreditará, se tua própria fé for invencível’, disse o príncipe serenamente. ‘Dúvidas e medo são acompanhantes perigosos. Põe, em lugar deles, a confiança e a convicção, então terás aliados poderosos! Quem tiver de cumprir uma missão, a esse abrem-se concomitantemente as fontes da força e do saber!'"

Roselis von Sass, Sabá, o País das Mil Fragrâncias

Leia Mais
Lições de aranha

janeiro 16, 2021

Gotas de orvalho formando uma teia

A pequena aranha tece, com zelo de artesã, ponto por ponto sua teia. Lança os fios translúcidos de um extremo a outro, trabalhando por horas e horas até obter um magnífico resultado. Sob a luz do sol, vislumbra-se a perfeição da obra desse minúsculo ser. Mas eis que virá o vento, a chuva ou um passante desatento, para pôr fim à completude da obra, destruindo a teia. Como reagirá, então, a aranha?

Leia Mais